Gosto de literatura e fotografia. Então, mantenho dois blogs: "LUGARES" - dedicado à fotografia com relatos de viagens, experiências, informações e dicas aos marinheiros que se aventuram em "mares nunca dantes navegados" e "NOTAS DO SUBSOLO" , um caderno virtual dedicado à literatura. Espero que gostem.



23 de mai de 2010

BUDAPESTE DIA 3

     Ontem à noite, o sono custou a chegar. Ainda problemas com o fuso. Acho que hoje será o último dia. Acordei neste terceiro dia quase meio-dia. Com o dia já pela metade optei por um roteiro à pé de aproximadamente 12 quilômetros de ida e volta.
     A Avenida Andrassy e seus arredores compõem um conjunto arquitetônico homogêneo do final do século IXI. Seu nome presta homenagem ao primeiro ministro que na época, fez muito para converter Budapeste em metrópole.
Com quase 2,5 quilômetros de comprimento a avenida foi construída inspirada nos Boulevards franceses.
     A avenida termina na chamada Praça dos Heróis, onde encontramos o MONUMENTO DO MILÊNIO, concebido para as comemorações do MILÊNIO HÚNGARO, em homenagem à conquista da pátria húngara. Numa extremidade da praça encontra-se o Museu de Belas Artes e na outra o Palácio das Artes.
     Por trás da Praça dos Heróis, fica o PARQUE DA CIDADE, principal atração turística da cidade, que acolhe muitas atividades aos finais de semana. Feiras, músicas, pessoal atirado pela grama lendo ou dormindo, atrações circenses etc...
     No parque da cidade ainda ficam os banhos Széchenyi, o Parque de Diversões, o Grande Circo, o Castelo de Vajdahunyad, o Museu de Agricultura e o Museu dos Transportes, bem como o Pavilhão Petofi.

Janelas do Restaurante e confeitaria  mais tradicional de Budapeste - o GERBEAUD, situado em magnifico edificio dominando a  praça VOROSMARTY.

 
Fachada prédio rua Andrassy, fachada  Hotel Méridien e música na praça.
Aqui todo mundo toca um instrumento.

                                           
 
Fachada ópera de Budapeste
Monumento Heróis
Basílica Santo Eustáquio

Nenhum comentário:

Postar um comentário