Gosto de literatura e fotografia. Então, mantenho dois blogs: "LUGARES" - dedicado à fotografia com relatos de viagens, experiências, informações e dicas aos marinheiros que se aventuram em "mares nunca dantes navegados" e "NOTAS DO SUBSOLO" , um caderno virtual dedicado à literatura. Espero que gostem.



31 de mai de 2010

BUDAPESTE DIA 11

     A temperatura caiu bastante depois do dia de chuva. Hoje o vento está forte e faz frio, 13 graus. O passeio do lado BUDA, ficou adiado. Assim, demos uma caminhada pela cidade de aproximadamente três horas e fomos pelas lojas. Aqui na Húngria existe um movimento muito forte em relação aos designers locais.   
     Existe um roteiro para conhecer estes profissionais que oferecem um produto diferenciado nas áreas de moda, calçados, decoração ou utilitários. São muito bons embora os preços não sejam atrativos. O bom de não se ter pressa é isso. Ficar olhando, descobrindo, aprendendo.

Trem Urbano

Vaso frente à floricultura...


Escultura beira do Danúbio


Escultura margens do Danúbio

 
Vitrine de loja decoração

Torres museu judeu

30 de mai de 2010

BUDAPESTE DIA 10

Que chuva!!!
Que frio!!!
Saí para ir ao parque da cidade, mas a chuva começou na metade do caminho.
Em casa...
Vendo o campeonato de Roland Garros, lendo e no notebook....
Hoje até cozinhei...
Nada de cerveja,  o dia é de vinho.

BUDAPESTE DIA 9



     Ontem o dia foi dedicado a esta cidade, VISEGRAD, que fica nos arredores de Budapeste, numa curva do Danúbio. Leva-se uma hora de barco e o dia estava maravilhoso para o passeio.      
    Na região desta aldeia encontrava-se a fronteira do Império Romano, chamada Limes. As ruínas das torres de vigia ainda podem ser vistas ao longo do Danúbio. O primeiro rei da Hungria, Santo Estevão, fundou ali uma área administrativa  e ao longe ergue-se  o castelo, que mesmo em ruínas, é imponente.  
     Lá de cima vê-se na outra margem do rio uma cidadezinha já na Slováquia.
    Todas as imagens abaixo são desta cidade, sendo que para se chegar ao castelo andamos por dentro da floresta mais de três horas, em uma mínima estrada, íngrime e embarrada. Mas como sempre a vista compensou.
    Voltamos exautos já à noitinha. Mais um ótimo dia!

















NAS SOMBRAS...I e II



28 de mai de 2010

     São 10 horas da noite, acabei de chegar de um concerto na Basílica de Santo Estevão. A construção da maior igreja de Budapeste, cuja cúpula mede 96 metros de altura é visível de toda a cidade foi iniciada em 1851 e terminada em 1905.
Compartilho em vídeo alguns desses momentos mágicos. Pelo programa vocês podem ter uma idéia do que foi.




BUDAPESTE DIA 7

     Uma semana depois é tempo de arrumar a casa, de colocar um pouco de ordem e dar às   pernas um repouso pois estavam duras depois de tanto subir degraus no dia de ontem.
     Foi o que fiz esta manhã. À tarde choveu, mas nada que estragasse o passeio ao Parlamento. Infelizmente não haviam mais ingressos para a visita guiada. Terei que voltar outro dia. A tarde foi de flanar  pelas lojas, galerias de arte e apreciar  a lua cheia que estava maravilhosa.



Palácio Real ao fundo. Um dos símbolos do país que entre os séculos XII e XX esteve sempre envolvido em guerras e conquistas. Foi habitado pelos turcos, pa Galeria elos Hábsburgos. O edificio abriga Galeria Nacional Húngara , o Museu de História de Budapeste e a Biblioteca Nacional.


Fachada Hotel Four Seasons, o mais sofisticado de Budapeste.

27 de mai de 2010

BUDAPESTE DIA 6

     A noite deste sexto dia foi no Teatro Duna Palota, para assisitir um show folclórico "Hungarian Dance Rhapsody".
     Um belo espetáculo de duas horas de duração em um teatro pequeno, de apenas 200 lugares, mas muito lindo.